A VOLTA POR CIMA DE MÁRCIO À VIDA COM O ESPORTE MUAY THAI.


Márcio Aparecido Da Silva nasceu dia 14 de dezembro de 1979, na cidade de Goioerê, e atualmente mora em Mirassolândia bairro Macaúbas. Aos 29 anos sofreu um grave acidente de moto, ficando 5 meses e 11 dias internado, teve poli traumatismo, TRM, perfuramento e esmagamento de pulmão, fazendo assim várias cirurgias. No começo foi difícil ele se adaptar, várias limitações, pensou que poderia ser o seu fim, mas quando Márcio conheceu o esporte para portadores de deficiência, tudo mudou. Conheceu uma nova vida e sentia livre novamente.
O primeiro esporte que ele praticou foi o atletismo, praticando arremesso de peso, lançamento de disco e dardo no CAD no Clube Amigos dos Deficientes. Márcio começou fazendo musculação nos dias: segunda, quarta e quinta no período noturno e sábado pelo período diurno. Ele conheceu o Muay Thai através do seu amigo Márcio Borges que o convidou, pois ele praticava esse esporte há um tempo. Ele se interessou pelo esporte por gosto, e isso foi uma mudança de hábito, ajudando-o no dia-a-dia, ficando menos estressado. Ele gosta do treino inteiro mas prefere a hora que está lutando. 
De segunda e quinta ele vai ao Muay Thai, de terça e sexta vai para o treino no atletismo (CAD) onde suas filhas e sua esposa lhe apoiam. Márcio sempre pensou em seguir em frente e nunca em desistir , porquê para ele viver depois de tudo que já passou era e continuará sendo sua prioridade. Quero pedir para vocês que nunca desista por maior que seja a sua dificuldade, porquê os maiores desafios é vencer os obstáculos. 


Quero ler o post completo

Conheça a história de superação do palestrante Nick Vujicic

Há momentos na vida em que nos sentimos tristes, desmotivados, cansados e sem forças para seguir em frente. Os problemas, a correria diária e as situações incontroláveis, como tragédias e a perda de uma pessoa querida, são os principais fatores que impulsionam esse estado de insatisfação.
Mas, você já imaginou se esses sentimentos comuns na vida de todas as pessoas estivessem acompanhados de uma limitação física que não permite andar ou mesmo manusear objetos simples. A primeira ideia que vem a cabeça é que uma pessoa sem os braços e as pernas dificilmente conseguirá ter uma vida ativa e plena.
Entretanto, o palestrante australiano Nick Vujicic conseguiu derrubar essa imagem de que a deficiência é um motivo para passar a vida triste e com depressão. Sempre que narra a sua história de superação, Nick nos faz enxergar o verdadeiro sentido da vida.
Se você ficou interessado e quer saber um pouco mais sobre a história desse homem que se tornou exemplo em todo o mundo, não deixe de conferir o texto a seguir.

A cada instante uma nova superação!

O palestrante Nick Vujicic nasceu no ano de 1982, em Melbourne, na Austrália. Portador de uma síndrome rara chamada Tetra-amelia, Nick nasceu sem as pernas e sem os braços. As primeiras dificuldades surgiram quando Nick começou a compreender as limitações que tinha em relação às outras pessoas.
Segundo o palestrante, o período mais difícil foi entre os oito e 12 anos de idade. Nessa época, ele tinha que enfrentar o bullying no colégio e a necessidade de se encaixar na sociedade. Em sua última visita ao Brasil, em 2016, Nick contou que durante a infância e início da adolescência ele tentava buscar um propósito para a sua vida. Nick não sabia se a sua meta seria fazer um curso universitário, trabalhar ou ter uma família.
Nesses momentos de angústia, a presença e o apoio dos pais sempre fortaleceu o jovem. Segundo o palestrante, um conselho dado pelos seus pais se manteve vivo em sua mente e o ajudou a superar os momentos difíceis: aceite o que não pode mudar, mas tente mudar o que você pode. Carregando consigo essa frase, Nick seguiu em frente.

Trajetória que encoraja milhares de pessoas ao redor do mundo!

Antes de se tornar um palestrante de sucesso e servir de motivação para inúmeras pessoas, Nick, como vimos, não sabia como seria a sua vida adulta. Certa vez no colégio, a faxineira o abordou e disse que ele seria um palestrante. Na ocasião, Nick disse que não tinha nada para compartilhar, e ela falou que ele deveria contar a sua história, incentivando as pessoas a não desistirem.
Anos depois, Nick seguiu os conselhos da faxineira do seu colégio e começou a contar para o mundo a sua trajetória de superação. Ele já realizou palestras motivacionais em mais de 50 países, sempre abordando a coragem e a fé como os pontos fundamentais para seguir em frente com alegria e gratidão.
Nick é casado e pai de dois filhos. Feliz, ele diz que hoje a sua maior inspiração vem da família e do amor que sente por eles.
Você acabou de conhecer a história de superação do palestrante Nick Vujicic, um exemplo para toda a sociedade. 

Quero ler o post completo

Posições Sexuais para Homens cadeirantes

Já fizemos um post sobre posições sexuais para mulheres cadeirantes e agora chegou a vez das "Posições para Homens cadeirantes", vamos nessa?

Para uma relação sexual ser prazerosa não é necessário que se faça posições mirabolantes, muitas vezes o simples acaba sendo fantástico e muito prazeroso. 

Por isso, vamos te ensinar algumas posições diferentes e que maioria dos homens com alguma deficiência podem fazer sem nenhuma dificuldade e ao mesmo tempo terá momentos "calientes" e de grandes emoções. Veja a seguir:
"Cavalgada"

Nessa posição a mulher fica no controle e comanda o ritmo. Enquanto o homem está deitado de frente, a mulher senta em cima dele. Muito excitante para eles poderem relaxar e observar o espetáculo. Essa posição é a mulher que acaba fazendo mais forças com as pernas e joelhos.
"De ladinho"

Deitados na cama, com os dois de lado e o homem por trás. Essa posição além de excitante pode ser muito romântica. Por deixar as mãos do seu parceiro livres, permite muitos carinhos e um abraço apertado, além de beijos no pescoço e orelha. O homem pode ter uma boa visão das suas costas e do seu bumbum. Também é muito indicada para o sexo anal, justamente por permitir que as mãos do seu parceiro a ajudem com estímulos manuais.
"Abraço Quente"

Essa é a melhor combinação de um abraço e um sexo quente. Deitem-se de lado, olhando um para o outro e abracem-se. Passe a sua perna por cima do quadril dele e podem começar a penetração. Como é uma posição mais romântica, aproveitem para deixar tudo mais lento e sensual com beijos leves e ritmo menos intenso.
"Bailarina agachada"

Essa posição imita um passo do balé. E quem fica em pé é a mulher, enquanto o homem se deita e ambos fazem os movimentos segurando as mãos um do outro.
"Beija Flor"

Essa posição tem como objetivo dar mais prazer a mulher, pois o homem deve encolher um pouco as pernas (pode colocar um travesseiro em baixo para evitar que as pernas estiquem) e a mulher se posiciona de modo que o homem possa alcançar suas partes íntimas para acariciá-la.
Nessa posição o homem fica sentado com as pernas ao lado enquanto apoia uma das mãos na cama, a mulher se posiciona na frente e ergue as pernas para ser possível que se encaixem.
"Encaixada"

Com o homem sentado na beirada da cama ou em uma cadeira, a mulher senta por cima dele, de frente ou de costas. É melhor que você consiga alcançar o chão com os pés para ter maior segurança e controle dos movimentos. As mãos ficam livres para todos os tipos de carícias.

Nessa mesma posição é possível aproveitar de formas diferentes como podemos ver nas imagens a seguir:


Fonte: http://www.cantinhodoscadeirantes.com.br/








Quero ler o post completo

Um Pouco sobre Mateus Grassi

Falarmos de nós mesmos é um pouco complicado, mais vou deixar aqui um testemunho de que DEUS tem feito em minha vida . No ano de 2006 saí de minha cidade natal Orlândia indo para a Capital de São Paulo a procura de melhores condições de vida, cujo esta emprego, permaneci lá por 2 anos mais ou menos, em uma bela noite, veio um rapaz para me assaltar, eu assustado vi algo prata na mão dele e sai correndo, quando ouvi vários tiros, cai no chão, só percebi que um tiro tinha me acertado pois vi muito sangue, não entendi no momento porque não me mexia, mais com o desespero e medo de morrer só pensava em gritar pedindo SOCORRO, o marginal me viu no chão, roubou-me e fugiu. 

Vizinhos da redondeza da onde eu estava chamaram o resgate, não me lembro de muita coisa, só me lembro que ainda no chão uma senhora chegou perto de mim e eu a pedi a ela que por favor não me deixa-se morrer, ela me que eu não iria morrer. Lembro-me que no outro dia Domingo o médico chegou até mim no quarto e me diz com todas as palavras' VOCÊ NÃO IRÁ ANDAR MAIS', e que eu só teria que tirar o projétil pois a bala tinha acertado minha medúla e a rompido, e que o meu caso é irreversível, saibam que aquela total sinceridade do médico não me abalou e nem me desesperou, encarei como a MINHA VERDADEIRA NOVA VIDA. 
Me lembro com total clareza,isso foi um propósito de Deus em minha vida, mais para o BEM,pois sentia seu preparo semanas antes desse assalto, realmente DEUS me preparou e me alertou que viria uma GRANDE mudança. No começo da lesão creio que em quase todos os casos de pessoas que se acidentam e fraturam a medula ou coluna fica a Esperança VOU ANDAR EM BREVE, isso era o que me movia nos primeiros anos de lesão, voltamos a ser literalmente crianças, pois os familiares ou enfermeiras nos trocam, dão banho, fazem curativos,dão comidas e etc, minha lesão no começo foi total, não mexia os braços de forma nenhuma, quando meus familiares receberão a notícia do hospital era com o diagnóstico TETRAPLEGIA, lembro como se fosse hoje, não via minha família desde que tinha ido embora para a capital, minha mãe chegando no hospital e vendo o estado em que eu estava, ela foi muito forte claro muito triste e sem ação por dentro, mais por fora GRANDE guerreira para o que der e vier. Ela foi sim uma das GRANDES responsáveis pela minha recuperação pois não me dava moleza e nem tinha dó, foi muito firme, isso fez toda a diferença. 
Minhas mãos voltaram em um ano mais ou menos com muito exercício e fisioterapia me impressiono até hoje pois eu dependia de outras pessoas até para comer e hoje eu empurro minha própria cadeira, como, escrevo, tomo banho normal,tenho algumas sensações nas costas, barriga, pernas e pés, muito poucas mas não mecho, pois fiquei sem uma parte da medula, para que isso possa voltar só sendo um milagre de Deus ou a liberação das células tronco para que minha medula pode-se talvez com esse procedimento se regenerar, ainda está em testes, mais já comprovado que nervos e alguns músculos se regeneram com esta técnica.Sou hoje formado em Marketing, outro desafio em minha vida, estudar e adaptar-se a realidade do mundo e pessoas, foi uma experiência incrível pois aprendi muito além das matérias do curso, agora me preparando para a política pois sou Pré-Candidato a Vereador em minha cidade, aceitei para mostrar que uma pessoa com dEficiência é capaz como todos, inclusive porque não Essencial também no meio político já que quem está não tem feito muito por não ter algum tipo de deficiência.




Quero ler o post completo


Subir